Projetos sociais selecionados assinam contratos do Edital Algás Social 2017-2018

Por Isabela Souza,

Quatro iniciativas serão realizadas este ano em Maceió, na região das lagoas Mundaú-Manguaba e no Agreste Alagoano

Com seus 25 anos de história em Alagoas, contribuir com o desenvolvimento econômico e sustentável do estado sempre foi uma das responsabilidades da distribuidora alagoana de gás natural, a Algás. Outro compromisso, presente desde a sua fundação, é a responsabilidade social, consolidada mais uma vez nesta quinta-feira (3) através da assinatura dos contratos de patrocínio dos projetos selecionados pelo Edital Algás Social 2017-2018.

Para a ocasião, a Diretoria Executiva da Companhia, formada pelo diretor presidente, Arnóbio Cavalcanti, o diretor técnico e comercial, Flávio Barros, e o diretor administrativo e financeiro, Luciano Ribas, receberam na sede da Algás os representantes das  iniciativas aprovadas que, com a assinatura, já podem executar suas atividades até o fim deste ano.

Nesta segunda edição do Edital Algás Social, os projetos beneficiados são: “Salvaguarda do filé alagoano: manutenção do saber-fazer tradicional através de oficinas de repasse”, do Instituto do Bordado Filé da Região das Lagoas Mundaú Manguaba – Inbordal, que dará continuidade à transmissão da tradição do bordado filé na região das lagoas; “Mostra Sururu de Cinema Alagoano” que chega a sua nona edição exibindo a produção cinematográfica do estado, da Associação Artística Saudáveis Subversivos; “Mostra NAVI nas comunidades”, que realizará ciclo de oficinas de formação audiovisual e exibição de filmes na comunidade rural de Arapiraca, da Associação dos Artistas de Massaranduba; e “Festival de Teatro de Alagoas – Festal”, da Associação Artística Cia. do Chapéu, a realizar sua quarta edição com uma série de espetáculos em espaços cênicos de Maceió e uma exposição sobre a memória da cena teatral em Alagoas.

Durante o encontro, o diretor presidente da Algás parabenizou as iniciativas, afirmando que ação da Distribuidora é referência por promover desenvolvimento por meio do investimento social. “Este Edital marca uma nova forma de trabalhar com ações que fortalecem a cidadania em Alagoas, tornando o processo de seleção cada vez mais democrático e acessível. Os projetos, junto a Algás, contribuem com a história e o futuro do estado”, pontuou Arnóbio Cavalcanti.

Para Luciano Ribas, os projetos contemplados terão uma influência contínua na sociedade alagoana. “O certame é uma forma de todos competirem democraticamente e terem acesso, pela qualidade do projeto, às questões sociais que o Edital da Algás propõe trazer”, disse o diretor administrativo e financeiro.

O Edital

O segundo Edital Social da Algás foi lançado em setembro do ano passado e teve seu resultado divulgado em dezembro. O certame teve como objetivo selecionar quatro projetos sociais desenvolvidos em Alagoas nas áreas de cultura, educação, esporte, meio ambiente ou saúde, com valores individuais de até R$ 30 mil, totalizando R$ 120 mil procedentes de recursos próprios da Distribuidora.

Segundo o gerente de marketing e comunicação da Algás, Felipe Guimarães, o edital levou em consideração os diferenciais e o impacto positivo do projeto em relação às comunidades em que ele será implantado. “Por meio do edital, a Companhia estimula o desenvolvimento humano como insumo para a transformação social e o desenvolvimento da cidadania da comunidade alagoana, sobretudo naquelas localidades em que há atuação da Algás”, afirmou o gerente.

Responsabilidade social

Para conhecer mais sobre as ações de responsabilidade social da Algás e outros projetos apoiados nos últimos anos, inclusive os da primeira edição do Edital Algás Social, acesse: www.algas.com.br/projetos.

 

Por Isabela Souza