Medidas de segurança garantem melhor eficiência do gás natural

Por Isabela Souza,

Normas de uso e manutenção de equipamentos devem ser seguidas por consumidores; opção por gás natural traz rendimento energético e segurança

 

Já não é novidade que o gás natural canalizado apresenta diversos benefícios para os consumidores. Com sua aplicação nos segmentos residencial, comercial, industrial e veicular, o combustível se torna ainda mais eficiente com a devida instalação e manutenção de seus aparelhos. Além de atributos como a comodidade e a segurança, por dispensar o armazenamento em botijões e ser fornecido continuamente, o gás natural emite menos poluentes para o meio ambiente.

Para usufruir das inúmeras vantagens do combustível, o consumidor precisa estar atento a algumas dicas e normas de segurança. De acordo com medidas e ângulos padronizados pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) na norma NBR 13103, na execução dos projetos de instalação, uma das primeiras responsabilidades técnicas é ter a ventilação adequada dos ambientes onde os aparelhos serão instalados.

Segundo a Algás, a distribuidora do gás natural em Alagoas, problemas de funcionamento podem ser evitados com a manutenção periódica de no mínimo uma vez ao ano. “No estado, instalações e manutenções de aparelhos movidos pelo combustível, a exemplo dos aquecedores de água nos segmentos residencial e comercial, devem ser realizadas apenas por prestadoras de serviços com registro no Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA)”, explica o engenheiro e gerente comercial da Companhia, Fabio Sousa.

“O gás natural é mais leve que o ar, dissipando-se rapidamente em caso de vazamentos. Outra grande vantagem, que serve de atrativo para muitos clientes, é que ele chega direto da rede de distribuição até o ponto de consumo, não sendo necessário o armazenamento em botijões ou cilindros”, nota o gerente.

Ao utilizar equipamentos como forno e fogão, Sousa ressalta que é importante fazer uma análise da chama, que deve ser firme, constante e de cor azul, sem a excessiva formação de pontas amareladas. “É essa chama que permite o preparo de alimentos em menos tempo, promovendo a eficiência energética do gás”, completa.

Uso veicular

Já a instalação e a inspeção de veículos movidos a gás natural veicular (GNV) devem ser realizadas anualmente em oficinas credenciadas pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), onde todas as normas estabelecidas são seguidas a rigor. Quanto aos kits veiculares, a Algás explica ainda que os modelos de 5ª geração contam com uma tecnologia bastante avançada e eficiente: “quando o consumidor opta pela adaptação, o veículo passa a ser bi ou tri combustível, o que aumenta muito a sua autonomia”.

Para ajudar consumidores a escolher onde serão realizados serviços como a adaptação do veículo, a manutenção de kits e da rede interna de gás canalizado, a Algás disponibiliza listas de oficinas e prestadoras de serviços credenciadas pelo Inmetro e o CREA em www.algas.com.br.

 

Por Isabela Souza