Geração de energia a gás natural é escolha econômica para comércio e indústria de Alagoas

Por Isabela Souza,

Hotel Porto Jatiúca terá economia de 70% com gastos em energia elétrica durante o horário de ponta

Sete estabelecimentos comerciais e industriais em Alagoas aderiram a uma alternativa para garantir geração contínua de energia através do gás natural. É o que informa a distribuidora do combustível do estado, a Algás. De acordo com a Companhia, a medida adotada garante, além da economia, mais segurança e comodidade, já que o gás é fornecido por meio de tubulação direto para o ponto de consumo, o que elimina os custos de logística, as áreas de risco e diminui impactos socioambientais.

Na área da hotelaria em Maceió, o mais novo estabelecimento a ser beneficiado é o Hotel Porto Jatiúca, que acaba de ser inaugurado na parte baixa da cidade. O gás natural proporcionará ao hotel uma economia de até 70% com gastos em energia elétrica durante o horário de ponta, período no qual a energia elétrica é aproximadamente cinco vezes mais cara.

Os benefícios não param por aí. O combustível também é utilizado para fornecer energia durante as falhas no fornecimento de energia elétrica. Desse modo, os estabelecimentos garantem que suas atividades e produção não sejam interrompidas por muito tempo.

“O uso do gás natural tem se apresentado como uma solução viável para as atividades de estabelecimentos comerciais e industriais”, aponta o engenheiro da Companhia, Jayme Marden. A previsão da Distribuidora é que, gradativamente, hospitais, indústrias, grandes comércios e hotéis adotem a alternativa.

A Algás, como parceira de longa data do segmento hoteleiro, fornece o gás natural para uso de fornos e fogões, aquecimento de água, máquinas de lavar e secar roupa e aquecimento de piscinas.

“O aquecimento de água com o gás natural no Hotel Porto Jatiúca funciona como backup, já que o fornecedor primário de energia para aquecimento do local é a energia solar. Assim, em caso de tempo fechado ou chuva, o fornecimento do gás é acionado. As duas energias se mostram como alternativas sustentáveis, sem grandes danos ao meio ambiente, e extremamente econômicas”, explica Marden.

 

Por Isabela Souza

Fotos: Divulgação