Chamada Pública para aquisição de gás natural no Nordeste recebe mais de 20 propostas

Por Isabela Souza,
Dirigentes das sete concessionárias da região avaliam como “histórico” o resultado da iniciativa que pretende atrair condições comerciais mais favoráveis ao mercado

As distribuidoras de gás natural dos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe alcançaram um resultado significativo na chamada pública para aquisição de gás natural. O prazo de entrega das propostas terminou na última sexta-feira (12) e foram recebidas, de nove empresas diferentes entre players nacionais e internacionais, um total de 23 propostas, que contemplaram 38 modalidades de suprimentos, fato considerado histórico pelos dirigentes das distribuidoras da região.

Agora, as propostas recebidas serão encaminhadas para análise de aderência e conformidade ao edital de cada concessionária. Com a chamada pública coordenada, que reúne as distribuidoras Algás, Bahiagás, Cegás, Pbgás, Copergás, Potigás e Sergás, o intuito é diversificar as fontes supridoras de gás natural e buscar preços mais competitivos para obter condições mais favoráveis de desenvolvimento e competitividade às indústrias da região. Nessa linha, as distribuidoras reforçam ainda mais o seu papel de expansão das redes de distribuição, buscando atender cada vez mais consumidores.

A região do Nordeste, fora do eixo Rio–São Paulo, possui atualmente o maior mercado do setor, o que atrai a atenção de grupos nacionais e internacionais da cadeia produtiva do gás natural. Para a Chamada, as distribuidoras do Nordeste somam um volume potencial de aquisição de 9,4 milhões de metros cúbicos diários do combustível.

Chamada pública coordenada na região Sul

Na região Sul do país, cujo volume potencial de aquisição é de 9,9 milhões de metros cúbicos diários de gás natural, o resultado da chamada pública das distribuidoras também foi considerado um sucesso. O prazo de entrega das propostas terminou no dia 29 de março e foram recebidas 51 propostas, de 15 empresas diferentes, o que surpreendeu positivamente os dirigentes locais. Dentre as empresas que apresentaram propostas para as empresas do Sul estão seis players globais, três comercializadoras, três de gás de síntese/renovável e três de gás natural liquefeito small scale.

 

Por Isabela Souza

 

Pesquisa mostra estabilidade de preços de combustíveis e GNV continua sendo opção mais econômica

Por Isabela Souza,

Levantamento da ANP, baseado nos valores dos postos de Maceió, aponta economia de quase 45% do gás natural em relação a combustíveis líquidos

Os preços do gás natural veicular (GNV), da gasolina e do etanol encerraram o mês de março na média das últimas quatro semanas, segundo levantamento da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis (ANP) feito em postos de combustíveis de Maceió e divulgado nesta segunda-feira (1).

Independente dos combustíveis líquidos manterem a sua estabilidade, o gás natural ainda confere uma economia de 40% em comparação à gasolina e de 45% quando comparado ao etanol. O período da pesquisa levou em consideração as datas de 3 a 30 de março, quando o preço do metro cúbico do GNV se manteve praticamente inalterado.

Na prática, para se ter uma ideia da economia que o GNV representa em comparação com o etanol, se o motorista rodar 3 mil km por mês, terá uma economia de cerca R$ 865,00. Em relação à gasolina, que atualmente custa R$ 4,42, a economia pode ser de quase R$ 710,00.

De acordo com Fabio Sousa, gerente comercial da distribuidora alagoana de gás natural, a Algás, o cálculo é feito dividindo preço de cada combustível pelo rendimento do litro ou metro cúbico que, no caso do GNV, é de 13 km, e da gasolina e do etanol, 10 km e 7 km, respectivamente, em ciclos urbanos.

“É fato que o GNV proporciona um rendimento muito maior por quilômetro rodado”, afirma Fabio, notando ainda que o combustível é acessível para os diferentes públicos. “Ele sempre teve uma taxa de competitividade bastante interessante, principalmente para quem roda muito. Seja o usuário taxista ou até mesmo carro particular, em ambos os casos é possível se beneficiar com sua economia, desempenho e segurança”.

Investimento e segurança

Ainda segundo o gerente da Algás, o investimento na contratação do serviço de adaptação para o GNV pode custar cerca de R$ 5.500,00 para os kits a partir de 5ª geração, com cilindros novos, que são os mais recomendados para os veículos produzidos nos últimos anos.

Além disso, a promoção “GNV é Mil” da Algás continua: motoristas que instalarem o kit com as especificações anteriormente recomendadas receberão um bônus de mil reais da Companhia.

Para garantir a confiabilidade e a segurança do kit, a instalação e a inspeção de veículos movidos a GNV devem ser realizadas em oficinas e organismos credenciados pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), onde todas as normas estabelecidas são seguidas a rigor. “Além de oferecer segurança, a manutenção periódica é essencial também para o melhor aproveitamento do combustível e deve ser realizada anualmente”, pontua Fabio.

 

Por Isabela Souza

Projeto “Coração de Estudante” promove atendimento médico a 600 crianças em Maceió

Por Vitória de Alencar,

Beneficiada pelo Edital Algás Social 2018-2019, ação espera que mais 3.000 crianças entre zero e cinco anos sejam atendidas

Tratar do bem-estar da criança é assegurar uma boa qualidade de vida para o seu futuro. Com essa premissa surgiu o projeto “Coração de Estudante”, da Fundação Cardiovascular de Alagoas, que busca contribuir para a redução da mortalidade na infância no estado. Contemplado pelo Edital Algás Social 2018-2019, a ação da Fundação envolve crianças de 0 a 5 anos em 20 campanhas em escolas de educação infantil da rede pública de Maceió.

O Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Fúlvia Rosemberg, que agregou também quatro outras escolas na campanha, foi a primeira instituição a receber o projeto, onde foram atendidas cerca de 600. O “Coração de Estudante”, além de atuar nas causas de cardiopatia congênita por meio do diagnóstico precoce e encaminhamento para tratamento, também visa à prevenção de acidentes infantis, por meio da conscientização e estímulo a adoção de medidas de segurança por parte de familiares, professores das instituições e das próprias crianças.

O programa é formado por uma equipe de cardiologistas, cardiopediatras e cirurgiões cardiovasculares do Hospital do Coração de Alagoas (HCor), além de acadêmicos dos cursos de Medicina da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal), Centro Universitário Unit e Centro Universitário Cesmac, que trabalham voluntariamente em prol do bem-estar de crianças.

Para um dos idealizadores da iniciativa, Dr. José Wanderley Neto, o “Coração de Estudante” nasceu de pilares relacionados à responsabilidade com a saúde do coração de crianças em Alagoas.

“A ação surgiu porque, quando realizada a identificação da cardiopatia congênita na criança, há uma necessidade de o tratamento ser feito de forma rápida. Quando há demora, essa anomalia pode gerar sequelas ou até uma fatalidade”, menciona. “Além disso, prezamos pelo contato com professores e pais de crianças sobre noções de primeiro socorros e também pela ideia de proporcionar uma integração dos estudantes de medicina com a realidade dos bairros de Alagoas”, finaliza o médico.

Segundo a professora Andrezza Correia, do CMEI Fúlvia Rosemberg, todo preparo é fundamental para assegurar o bem-estar das crianças dentro e fora do ambiente escolar. “É muito importante termos essa capacitação, já que lidamos todos os dias com crianças e acidentes podem acontecer”, declara Andrezza. A realização de atividades lúdicas e interativas sobre o coração com os estudantes também faz parte da programação do projeto.

Para a distribuidora alagoana de gás natural, a Algás, a iniciativa desenvolvida pela Fundação Cardiovascular de Alagoas contribui para a conscientização de responsabilidade social no estado.

“O trabalho que vem sendo feito através do projeto ‘Coração de Estudante’ reforça a valorização de nossos princípios com a política social e, principalmente, estimula um amplo contato de crianças da rede pública de ensino com atendimentos médicos”, destaca o diretor presidente da Companhia, Arnóbio Cavalcanti.

Por Isabela Souza

Crescimento mercadológico, aumento nas vendas e boas práticas de gestão são destaques do Relatório de Administração da Algás

Por Vitória de Alencar,

Relatório de Administração de 2018 da Distribuidora evidencia aumento na captação de clientes e compromisso com o desenvolvimento no estado

Crescimento diante de novas perspectivas de mercado. Foi assim que a distribuidora alagoana de gás natural, a Algás, fechou o ano de 2018. De acordo com o Relatório de Administração, divulgado na última semana, a Companhia apresentou crescimento mercadológico e reforçou o compromisso de investir em Alagoas.

Um dos pontos que demonstram o desempenho crescente da Algás é o seu número de clientes. Em dezembro de 2018, a Algás alcançou a marca de 49.979 usuários, o que representa um crescimento de 5,2% do número de clientes em relação ao mesmo período de 2017. Buscando uma maior diversificação do volume comercializado pela Companhia em mercados ainda em desenvolvimento, a Algás registrou o consumo de 623 mil m³/dia de gás natural, mantendo a média quando comparada ao ano anterior.

O uso crescente do gás natural, especialmente no segmento automotivo, deve-se ao alto nível de aceitação do energético no mercado. Com 29 postos para revenda de gás natural veicular (GNV) em Alagoas, o setor conferiu um aumento de 15,2%, saindo de uma média de 82 mil m³/dia, em 2017, para 95 mil m³/dia em 2018, indicando o início da retomada de crescimento do segmento, que é o segundo maior mercado da Algás.

O gás natural nos lares alagoanos também vive um bom momento.  Para o diretor presidente da Companhia, Arnóbio Cavalcanti, “isso acontece porque as construtoras e incorporadoras já planejam seus empreendimentos com as vantagens do gás natural, seguindo as exigências do mercado local”. Assim, o segmento residencial assegurou sua continuidade de crescimento no ano, que em 2018 foi de 6,8% em volume e 5,2% em número de usuários.

De acordo com o relatório, o avanço territorial da rede de distribuição de gás natural por Alagoas também merece destaque. No primeiro mês do ano, a extensão dos gasodutos pelo estado alcançou a marca de 500 km, um marco importante na história da infraestrutura local. Parte dessa expansão se deve, especialmente, à finalização das obras do gasoduto Penedo-Arapiraca, com seus 66 km de extensão.

A finalização das obras do gasoduto no agreste alagoano, que foi inaugurado em abril de 2018, e a reta final da duplicação do gasoduto Pilar-Marechal Deodoro, com 14 km de extensão, têm impulsionado a captação de novos clientes. Juntos, os empreendimentos possibilitam a distribuição de cerca de 1,3 milhão m³/dia a mais de gás natural para as regiões do estado por onde passam.

“Esses projetos objetivam não só a interiorização dos serviços de gás natural, mas, principalmente, a segurança energética aos seus usuários, ampliando as fronteiras geográficas e, assim, garantindo a disponibilidade do energético importante para o desenvolvimento de Alagoas”, destaca Arnóbio.

Expectativas para 2019

Segundo o relatório divulgado, a Algás mantém suas perspectivas em relação ao seu volume de vendas nos próximos cinco anos. Com o objetivo de superar o volume médio de 700 mil m³/dia, atingir 589 km de extensão de rede e 65 mil unidades usuários interligadas nesse período, a Distribuidora continua reforçando o compromisso com a integração energética e o desenvolvimento de Alagoas.

“Será necessária, para isso, a busca incessante pela diversificação dos mercados consumidores do gás natural, como, por exemplo, usuários com possibilidade de utilizar geração e cogeração de energia, aliada à ampliação da Rede de Distribuição de Gás Natural (RDGN) e o processo de interiorização do desenvolvimento”, afirma, no relatório, o diretor técnico e comercial da Companhia, Flávio Barros.

 

Por Isabela Souza

Primeiro gerador de energia a gás natural em posto de combustível é inaugurado em Maceió

Por Isabela Souza,

Uso do combustível para geração de energia no Posto Pichilau, no bairro Tabuleiro dos Martins, traz economia no horário de ponta e ganhos ambientais

Sinônimo de energia eficiente, limpa e contínua, o gás natural alcança mais um marco em Maceió. Na manhã desta sexta-feira (22), foi inaugurado o primeiro gerador de energia a gás natural em um posto de combustível na capital alagoana. Agora, o Posto Pichilau, localizado na Av. Durval de Góes Monteiro, no Tabuleiro dos Martins, conta com o fornecimento contínuo de energia e dispõe de uma economia de até 66% com energia elétrica no horário de ponta.

Com o objetivo de suprir toda a carga energética do estabelecimento das 17h30 às 20h30, período em que a energia elétrica é mais cara em Alagoas, o Posto Pichilau utiliza o gás natural em um sistema de geração de energia com potência de 300 kVA. Contando com uma economia de recursos e ganhos ambientais, o projeto é pioneiro em Alagoas e proporciona mais autonomia ao funcionamento do posto, já que o gerador poderá ser acionado a qualquer tempo, caso haja interrupção no abastecimento de energia elétrica.

Para a distribuidora do gás natural em Alagoas, a Algás, o gás natural tem se apresentado como a solução mais viável para as atividades de estabelecimentos comerciais e industriais por também ter as vantagens da gestão da própria geração de energia, sem os inconvenientes dos modelos convencionais.

“O gás natural é um energético muito interessante para o posto, porque, além de representar uma economia, implica segurança operacional, uma vez que o estabelecimento pode funcionar normalmente se houver algum problema com o fornecimento de energia elétrica. Há também o benefício do seu fornecimento contínuo, já que não há necessidade de estoque de combustível”, destaca o gerente comercial da Algás, Fabio Sousa.

Já o diretor do Grupo Pichilau, Sérgio Lins, destaca a importância que um energético como o gás natural causa no conceito sustentável de uma sociedade. “Acreditamos que isso seja uma tendência que tenha muito a crescer. Pelo gás natural se tratar de um combustível limpo e eficiente, a geração de energia movida a esse combustível faz parte do conceito de sustentabilidade e aplica inovação, economia e desenvolvimento sustentável em nossa sociedade”, declara o diretor.

Por Isabela Souza

Uso do gás natural no segmento residencial é um dos temas de workshop em Maceió

Por Isabela Souza,

Técnica da Algás discutirá sobre uso e eficiência do combustível no mercado imobiliário de Alagoas para profissionais do setor

Com o propósito de gerar intercâmbio de ideias, experiências e novos conhecimentos entre os profissionais do segmento residencial em Alagoas, o Sindicato dos Corretores de Imóveis de Alagoas e o Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Alagoas promovem, nos dias 20 e 21 de março, o Curso de Gestão de Síndicos, em Maceió.

A técnica de processos operacionais da distribuidora alagoana de gás natural (Algás), Nyedja Vieira, participará do evento nesta quinta-feira (21), a partir das 18h, no auditório do Hotel Reymar Express. Sua palestra, assim como outros debates e mesas-redondas, será voltada para síndicos, subsíndicos, contadores, advogados e corretores e administradores de imóveis, entre outros profissionais ligados ao mercado imobiliário em geral.

Um dos assuntos abordados será o gás natural no dia a dia de um condomínio que, segundo a palestrante do tema, tem um importante papel na administração e no bom funcionamento dos imóveis.

“Há algum tempo, o mercado residencial percebe que o uso do gás natural valoriza o imóvel e que até se tornou uma exigência de alguns clientes, o que faz com que os anúncios imobiliários explorem o uso do gás natural como atributo de venda. Para eles, segurança e comodidade são as vantagens mais percebidas”, conta Nyedja.

As vantagens do combustível no mercado, entre elas a segurança do estabelecimento, também serão debatidas no evento. Qualquer condomínio pode buscar a Algás através do número 117, com ligação gratuita. Dessa forma, tanto moradores quanto síndicos e subsíndicos podem contar com os serviços de atendimento comercial da Companhia.

As inscrições para o Curso de Gestão de Síndicos estão abertas e podem ser realizadas pelo número (82) 99966-7385.

 

Por Isabela Souza

Novas tecnologias e vantagens do gás natural são temas de Fórum em Maceió

Por Isabela Souza,

Palestrantes da Algás abordarão procedimentos da distribuidora alagoana, benefícios e possibilidades de uso do combustível no cotidiano e no mercado de trabalho

Cada vez mais presente no dia a dia do alagoano, o gás natural é considerado uma fonte de energia eficiente, contínua, limpa e segura. Para apresentar as possibilidades de uso e as vantagens do combustível, a distribuidora de gás natural do estado, a Algás, participará do 3º Fórum Alagoano de Gás Natural, a ser realizado nesta quarta-feira (20), às 9h, no auditório do Instituto Federal de Alagoas (Ifal).

O gerente comercial da Companhia, Fabio Sousa, será um dos palestrantes do evento. Com o tema “O gás natural no dia a dia dos alagoanos”, sua palestra debaterá sobre a presença do energético no cotidiano do consumidor, com o objetivo de sensibilizar todos os presentes sobre o importante papel que a Companhia exerce no desenvolvimento sustentável de Alagoas.

“A distribuição de gás natural no estado funciona como vetor estratégico para o desenvolvimento. Além de discutir essa vantagem, outros benefícios e características do combustível serão abordados”, explica Sousa, que destacará também as possíveis aplicações do gás natural em indústrias e comércio.

Já André Alves, gerente de engenharia da Algás, marca presença no evento com a palestra “Gás Natural: oportunidades, desafios e novas tecnologias”. Segundo ele, um dos assuntos abordados no Fórum será o pioneirismo da Algás durante sua trajetória, desde a criação da empresa em 1993, passando por momentos históricos, como a realização do gasoduto Penedo-Arapiraca.

Ele explicará também o processo usado para a instalação da rede de gás em Maceió. Método que, de acordo com o gerente, reduz o impacto em relação à metodologia tradicional de abertura de valas para assentamento de tubos. “O Fórum é uma oportunidade de disseminar para o público as tecnologias que são usadas na distribuição do gás natural em Alagoas. Somos pioneiros em diversas atividades, desde a metodologia não destrutiva até a implementação de equipamentos de georreferenciamento e geossondagem. São as inovações tecnológicas que temos para implementar uma obra mais limpa e segura”, esclarece André.

O 3º Fórum Alagoano de Gás Natural é promovido pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), e conta com o apoio da distribuidora alagoana de gás natural, a Algás. O objetivo do evento é promover a integração de ações de políticas públicas estaduais voltadas para o fomento do uso de energias limpas. As inscrições para o Fórum estão abertas e podem ser realizadas gratuitamente pelo site: https://doity.com.br/iii-forum-alagoano-do-gas-natural.

Por Isabela Souza

Foto: Thomaz Japiassú

Algás cria pacote de benefícios para clientes do bairro do Pinheiro

Por Isabela Souza,

Distribuidora de gás natural oferece planos comerciais e financeiros diferenciados para ajudar clientes da região; medidas também envolvem as ações de responsabilidade social e os funcionários da Companhia

Diante dos recentes acontecimentos que afetam o bairro do Pinheiro, em Maceió, a distribuidora de gás natural de Alagoas, a Algás, adotou algumas medidas em benefício dos clientes moradores e empreendedores da região. Já em vigor, as ações propostas, além de favorecer residências e o comércio local com planos financeiros, também pretendem ter um princípio social por meio da criação de projetos pela comunidade e das ações operacionais específicas de contingência para o bairro.

Todas as medidas foram criadas a partir do estímulo do Ministério Público do Trabalho em Alagoas (MPT-AL), através da procuradora do trabalho Rosemeire Lopes de Lobo Ferreira, e da comissão designada do Ministério Público Estadual (MPE).

Só no Pinheiro, a Algás possui 1217 unidades consumidoras de gás natural, entre clientes residenciais e estabelecimentos comerciais. Para os empreendimentos comerciais que continuam no bairro, com exceção de postos de combustíveis, e clientes residenciais em geral, as ações de benefício que a Companhia oferece são:

  • Renegociação das faturas vencidas e/ou vincendas com isenção de multa e juros decorrentes da inadimplência e parcelamento da dívida em até 12 vezes sem juros com carência da primeira parcela para pagamento em até 90 dias;
  • Suspensão do corte de gás natural por 90 dias;
  • Inexistência de cobrança de taxas pelo desligamento/religação;
  • Isenção da taxa de religação por inadimplência.

 

No caso de estabelecimentos comerciais em processo de transferência de bairro, a Algás apresenta, além dos planos financeiros acima citados, os seguintes benefícios:

  • Elaboração, sem custo, do projeto de engenharia da rede interna de gás da nova unidade de consumo;
  • Prioridade na obra de interligação em outro local que tenha rede de gás;
  • Financiamento da rede interna em novo ponto de consumo.

 

Responsabilidade social

Como parte das ações operacionais específicas de contingência para o bairro do Pinheiro, uma das medidas preventivas adotadas pela Algás foi a revisão mecânica de todas as válvulas de bloqueio de gás natural que passam pelo bairro. Na região, onde há 33 válvulas em 10 km de rede de distribuição, o combustível chega por três delas e a Companhia já realizou o bloqueio de duas. Além disso, um treinamento com militares do Corpo de Bombeiros foi realizado para ensinar como bloquear as válvulas. Assim, em caso de emergência, eles também podem proceder com o bloqueio.

A comunicação também tem sido prezada pela distribuidora alagoana, por meio de ações contínuas e de integração com o Comitê de Crise da Defesa Civil e da comunicação direta e individual com clientes da região sobre procedimentos e informações relevantes.

Além disso, para que a diversidade de expressões sociais da região continue sendo estimulada, com a execução de projetos de apoio ao bairro, a Algás criará uma categoria exclusiva no Edital Algás Social 2019-2020 para projetos sociais (de até R$ 30 mil) a serem desenvolvidos no bairro do Pinheiro.

Os colaboradores da Algás que residem no bairro Pinheiro também contam com benefícios. Para quem mora na região, a Companhia proporciona a prioridade na escolha do período de férias com possibilidade de antecipação de 100% do pagamento do 13º salário.

 

Atendimento

A Algás, empresa responsável pela distribuição de gás natural em Alagoas desde 1993, está preparada para atender a qualquer necessidade, não somente no bairro do Pinheiro, como também em todos os pontos onde há rede do energético no estado. Disponível para atender qualquer situação 24h por dia, a Distribuidora responde por meio do número 117, com ligação gratuita.

 

Por Isabela Souza

Foto: Marco Antonio

Geração de energia a gás natural é opção econômica para comércio e indústria de Alagoas

Por Isabela Souza,

Estabelecimentos, como o recém-inaugurado Flix Hotel, podem ter economia de até 66% com gastos em energia elétrica durante horário de ponta

Oito estabelecimentos comerciais e industriais em Alagoas já aderiram a uma alternativa para garantir geração de energia através do gás natural. De acordo com a distribuidora do combustível no estado, a Algás, além da economia, a medida adotada proporciona mais segurança e comodidade, uma vez que o gás é fornecido por meio de tubulação direto para o ponto de consumo, o que elimina os custos de logística, as áreas de risco, estoque de combustível e diminui impactos socioambientais.

Na área da hotelaria em Maceió, o mais novo estabelecimento a adotar a solução é o Flix Hotel, que acaba de ser inaugurado no bairro da Jatiúca. O gás natural oferecerá ao hotel uma economia de até 66% com gastos em energia elétrica durante o horário de ponta, que em Alagoas vai das 17h30 às 20h30, período no qual a energia elétrica é aproximadamente cinco vezes mais cara. Esse levantamento é baseado no valor do kWh do gás natural, que custa em média R$ 0,78, enquanto o custo da energia elétrica no horário de ponta chega até R$ 2,33.

Em Maceió, já são mais de 620 os estabelecimentos comerciais e industriais que contam com o gás natural. No Flix Hotel, além de também ser utilizado para prover energia durante as faltas de energia elétrica, o fornecimento contínuo do combustível abastecerá fornos e fogões e servirá para o aquecimento de água em banheiros em tempo integral. Assim, o estabelecimento pode garantir que suas atividades não sejam interrompidas, não importa a hora do dia.

Para os hóspedes do hotel que preferem uma piscina aquecida no fim do dia, a comodidade com o aquecimento a gás natural também é garantida. Segundo o gerente comercial da Algás, Fabio Sousa, o combustível pode ser utilizado em substituição ao aquecimento por energia solar, que em dias nublados ou de chuva pode deixar a desejar, ou servir de complemento a esse sistema. “A maior vantagem do aquecedor a gás natural é que ele permite ao proprietário, ou cliente do estabelecimento, ajustar a temperatura da água de acordo com a sua preferência ou necessidade”, explica.

Ainda para Fabio, hotéis, restaurantes, academias e supermercados que fazem do uso do gás natural contam com um diferencial no mercado quando o assunto é eficiência e praticidade. “As vantagens do gás natural têm se apresentado como uma solução viável para as atividades de estabelecimentos comerciais e industriais, principalmente pelas múltiplas possibilidades de uso do combustível e pela sua estabilidade”, finaliza o gerente.

 

Por Isabela Souza

Região da Lagoa Mundaú recebe atrações culturais neste domingo (3)

Por Isabela Souza,
Programação deste domingo do projeto “Mundaú Lagoa Aberta” conta com homenagem ao feriado de Carnaval e ao mês das mulheres

Com uma série de atividades culturais desenvolvidas ao longo da região lagunar, a edição deste domingo (3) do projeto “Mundaú Lagoa Aberta” acontece em homenagem às folias de Momo e ao mês das mulheres. O evento, aberto ao público de todas as idades, será realizado a partir das 14h nas imediações da Avenida Senador Rui Palmeira (Dique-Estrada), Monumento ao Milênio, Federação dos Pescadores e Campo do Cosmo, no bairro do Vergel do Lago.

Visando melhorar a qualidade de vida na região lacunar através de atividades culturais, de lazer e entretenimento, o projeto do Instituto Quintal Cultural, “Mundaú Lagoa Aberta”, é um dos contemplados pelo Edital Algás Social 2018-2019. Desde 2018, o evento ocorre todo primeiro domingo do mês e busca utilizar-se das linguagens artísticas, ambientais e esportivas para realizar propostas de pertencimento ao local.

A programação de domingo (3) contará com as músicas de frevo e axé da Orquestra da Guarda Municipal de Maceió, com repertório para comemorar o feriado de Carnaval. Atividades lúdicas e de conscientização ao mês internacional da mulher também fazem parte do cronograma. Idealizado pela Fast Food da Política, o jogo “Mais Direitos, Menos Silêncios”, tem o objetivo de levar a reflexão a importância real da data e debater pautas importantes para mulheres, mães e meninas.

Em sua 12ª edição, o “Mundaú Lagoa Aberta” e o Instituto Quintal Cultural acumulam marcos históricos em sua bagagem. Para Rogério Dias, um dos organizadores da iniciativa, o projeto marca a vida social e cultural nas regiões das lagoas. “Há anos trazemos propostas coletivas de ocupação de diversas instituições e parceiros para essa região, com lazer, leitura, diversos serviços de saúde e utilidade pública”, declara.

Para a Algás, a diversidade de expressões de cidadania, como no projeto “Mundaú Lagoa Aberta”, manifesta a responsabilidade social que sempre esteve presente nos planos da Companhia.

“As iniciativas beneficiadas pelo Edital Algás Social são focadas no incremento dos indicadores sociais de Alagoas, na certeza de que o resultado alcance o desenvolvimento sustentável, que deve ser encarado de forma abrangente pelas práticas e políticas sociais”, afirma o diretor presidente da Companhia, Arnóbio Cavalcanti.

Foto: Aline Sakura

Por Isabela Souza

Gás natural veicular é opção para economizar no Carnaval

Por Isabela Souza,

Condutores que utilizam o GNV em seus veículos têm mais economia e autonomia na hora de viajar para aproveitar o feriado em outras cidades

As comemorações de Carnaval e os blocos de rua já se espalham por todo o país, inclusive nas cidades de Recife (PE), Olinda (PE) e Salvador (BA). Muitos foliões se organizam financeiramente durante meses só para poder aproveitar uma das épocas mais alegres do ano. Mas, e se fosse possível economizar ainda mais?

Com a escolha do combustível certo para o seu veículo, a economia no fim do mês pode chegar a mais de 40%. Esse é o caso de quem opta pelo gás natural veicular (GNV), que, segundo o levantamento mais recente da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), chega a ser 33% mais econômico em relação à gasolina e 40% quando comparado ao etanol.

“Assim, quem sai de Maceió para cidades em Pernambuco, por exemplo, consegue economizar em média 36,5%, considerando o preço da gasolina em R$ 4,32, o do etanol a R$ 3,32 e o do GNV a R$ 3,45”, explica o gerente comercial da distribuidora de gás natural de Alagoas (Algás), Fabio Sousa.

Quem deseja aproveitar o Carnaval nas cidades de Olinda ou Recife pode reabastecer em Rio Largo, mas também tem a opção de Palmares (PE). “Já quem vai a Salvador, as opções de cidades para reabastecer o cilindro são diversas, como Carmópolis (SE), Aracaju (SE) e Alagoinhas (BA), uma vez que esses lugares possuem postos com GNV. É só traçar o melhor roteiro”, finaliza Fabio.

Para os motoristas de aplicativos e taxistas de plantão nesse feriado, o gás natural veicular também é uma ótima opção quando se calcula o custo-benefício. José Fernando Oliveira é um entre os 20 mil usuários do GNV em Alagoas e valida a economia e a praticidade do combustível em época de feriadão.

“Para quem roda muito, como na nossa classe, é sem dúvida a melhor alternativa”, revela José, que gasta em média R$ 50,00 por dia com o GNV. “O meu lucro seria menor se meu carro fosse só movido a gasolina e etanol. Outro ponto interessante desse combustível é que não há dificuldade em encontrar postos para abastecer”, completa o profissional.

Por: Isabela Souza

Foto: Maurício Eugênio/Pexels

Gás natural proporciona múltiplas possibilidades de uso para estabelecimentos em Maceió

Por Isabela Souza,

Hotéis, restaurantes e hospitais contam com eficiência do gás natural para diversas aplicações como cocção, aquecimento de água e geração de energia

Quem usa o gás natural canalizado em seu estabelecimento desfruta de inúmeras vantagens, entre elas, não se preocupar com interrupção de fornecimento. Além da comodidade e segurança, o gás natural é conhecido também por sua versatilidade, podendo ser usado nos segmentos residencial, comercial, industrial e veicular.

Só em Maceió, o segmento comercial já soma 629 clientes e o residencial, cerca de 50 mil. De acordo com informações da distribuidora de gás natural do estado, a Algás, essas unidades usufruem do gás natural para as mais diversas aplicações. “Para cada perfil de consumo, existe uma solução energética capaz de reduzir os custos e que está de acordo com o perfil e necessidade de cada estabelecimento”, afirma o gerente comercial da Companhia, Fabio Sousa.

Além dos tradicionais usos do gás natural para cocção e aquecimento de água, o combustível pode ser usado para geração de energia, cogeração e backup para o sistema de energia solar, oferecendo vantagens em relação a outras fontes de energia, entre elas, maior segurança no abastecimento e fornecimento contínuo.

Esse é o caso do Hotel Porto Jatiúca, na capital alagoana. Desde a sua inauguração, em 2017, o gás natural oferece ao estabelecimento uma economia de até 66% com gastos em energia elétrica durante o horário de ponta, período no qual chega a ser aproximadamente cinco vezes mais cara.

Já o aquecimento de água com o gás natural no hotel funciona como backup, uma vez que o fornecedor primário de energia para aquecimento do local é a energia solar. Assim, em caso de tempo fechado ou chuva, o fornecimento do gás é acionado e mantém a água aquecida.

“Junto com essa versatilidade e a economia, o gás natural ainda tem a vantagem de oferecer maior segurança, por não precisar de armazenamento nem estoque em tanques ou botijões”, declara também o gerente comercial da Algás.

Atendimento

Se o seu negócio ou condomínio ainda não possui gás natural canalizado, procure a Algás através do número 117, com ligação gratuita.

Por Isabela Souza